Como ser uma mulher empreendedora

Você já é ou quer ser uma empreendedora? As mulheres vêm se libertando, conquistando seu espaço cada vez mais, mostrando que sim, somos capazes, mas ainda são muitos os desafios que temos de enfrentar, no âmbito familiar, no mercado de trabalho, na sociedade como um todo e na esfera do empreendedorismo não é diferente.

Veja algumas dicas de como se tornar uma mulher empreendedora de sucesso

Já notou que naqueles congressos de empreendedores é possível até contabilizar o percentual de mulheres ali presentes? Em diversos outros setores da sociedade, como política, ciências exatas e tecnologia, os homens são a maioria dominante. Mas como mudar esta situação? Antes quero te mostrar que é preciso compreender os principais fatores que contribuem direto ou indiretamente com esta realidade. Mas que não a impede de se tornar uma mulher empreendedora.

Limitações que não a impedem de empreender.

Retenção familiar 

Querendo ou não, muitas mulheres ainda são criadas com a concepção de que foram feitas para servir o lar e que precisam colocar a construção familiar em primeiro lugar, assim, o casamento e os filhos recebem mais importância do que a vida profissional, então, elas acabam abrindo mão dos estudos e da carreira. 

 Já pensou em ter um negócio próprio para ajudar na renda da família?  Então continue lendo que eu vou te ajudar.

 Educação

Muitas mulheres não conseguem nem se quer terminar o ensino médio, esta é a realidade de muitas adolescentes que se casam ou engravidam cedo e precisam se desligar do colégio. Outra questão é a dificuldade da mulher em ter acesso ao ensino superior. Muitas concluem a educação básica, se casam, têm filhos, e se veem submergidas na jornada dupla de ter que trabalhar ao dia e a noite cuidar da casa e dos filhos, enquanto isso, os maridos trabalham durante o dia e à noite podem estudar. Em alguns  casos os maridos fazem este papel.

Mas e você nunca pensou em ter o seu próprio negócio?

Falta de incentivo financeiro

Outro fator que é muito relevante e tem um impacto grande no que tange a questão empreendedora por parte das mulheres, é a falta de investimento.
Quando uma mulher apresenta uma ideia de negócio, existe sim a
possibilidade de que sua ideia seja descartada e que ela não consiga o investimento, simplesmente por conta do seu gênero. Mas não desanime porque estou aqui para mostrar para você que pode  sim, se tornar uma mulher empreendedora.

Fatores emocionais

Graças à produção hormonal, as mulheres tendem a ser mais emotivas que os homens naturalmente, somados a fatores psicológicos oriundos da criação que ela recebeu, muitas acabam desistindo rapidamente, pois se chateiam com mais facilidade e não acreditam no seu potencial. Então, logo vem a insegurança de achar que ela não é capaz. Algumas também se sentem culpadas, pois acham que deviam estar cuidando dos filhos e como resultado, acabam desistindo facilmente, devido o psicológico frágil, se abatem ao esbarrar com os primeiros obstáculos.

E só você pode identificar estes problemas que a impedem de mudar sua vida e se libertar mostrando o seu potencial.

Virando o jogo

Se  você  esta  lendo este  artigo, provavelmente  já  venceu  alguns dos desafios citados anteriormente e, ou já esta empreendendo ou deseja começar.

Neste sentindo, vamos apresentar 3 dicas valiosíssimas para continuar em frente e se tornar uma mulher empreendedora: 

1. Acredite no seu potencial e se torne uma mulher empreendedora:

Principalmente no começo, parece que não vai dar certo, às vezes os resultados não aparecem, e dá aquela vontade de desistir, num é mesmo? Mas saiba que é neste momento que é preciso ser forte, acreditar no seu potencial e persistir.

Trabalhe o seu psicológico, se você mostrar confiança, conseguirá convencer qualquer um a te apoiar e adotar a sua ideia. Se ainda não deu certo, verifique o que você pode estar fazendo errado ou onde pode melhorar.  E acredite que você pode.


Como diria o escritor Mark Twain: 

“Daqui a 20 anos você estará mais decepcionado pelas coisas que você não fez, do que pelas que fez. Então, jogue fora suas amarras, navegue para longe do porto seguro, pegue os ventos em suas velas. Explore, sonha, descubra” 


2. Invista na sua formação:

 

Se seu negócio estiver estagnado ou você ainda não sabe nem por onde começar, busque mais conhecimento, participe de congressos e eventos, leia livros, faça cursos, assista palestras, invista no seu sonho e não desista, pois por mais difícil que possa parecer, se você continuar, alcançará o êxito. Nos próximos post’s irei falar e dar dicas sobre como você pode montar um negócio muito lucrativo em casa trabalhando pela Internet.

3. Planeje, gerencie e controle:

 

Tudo para dar certo necessita de planejamento, gestão e controle. É preciso definir horários, estabelecer metas, se organizar muito bem e saber que o compromisso deve existir e é fundamental para que as coisas fluam.

Planejamento, organização e foco.

Estabeleça uma rotina que englobe você e sua família, se for o caso, e a coloque em prática. Feito isso, gerencie o andar da carruagem e vá sempre controlando, analisando os resultados obtidos, sejam eles positivos ou não, e vá ajustando tudo de acordo os resultados. Se algo esta bom, verifique se dá pra ficar melhor ainda, se algo vai mal, como posso melhorar?  No mais, siga em frente, sempre confiando no “seu taco”.

Um abraço e até o próximo post.

Eliane Santos.